sexta-feira, 13 de setembro de 2013

O Auto da Compadecida




Por Ananda  Oliveira
Ano: 2000
Diretor: Guel Arraes
Elenco:
Matheus Nachtergaele ... João Grilo
Selton Mello ... Chicó
Marco Nanini ... Cangaceiro Severino de Aracaju
Fernanda Montenegro ... Nossa Senhora (Compadecida)
Denise Fraga ... Dora
Lima Duarte ... Bispo
Rogério Cardoso ... Padre João
Diogo Vilela ... Eurico
Maurício Gonçalves ... Jesus Cristo
Virginia Cavendish ... Rosinha
Paulo Goulart ... Major Antônio Morais
Luís Melo ... Satanás
Bruno Garcia ... Seu Vicentão
Enrique Diaz ... Capanga De Severino
Aramis Trindade ... Cabo Setenta

Sinopse: João Grilo e Chicó são muito pobres e sobrevivem de pequenos negócios e saques enquanto vagam pelo sertão. Em um desses golpes, eles se envolvem com Severino de Aracaju, um temido cangaceiro que os persegue pela região.

Obra original

O Auto da Compadecida é uma peça teatral com o formato de auto, escrita em três atos, por Ariano Suassuna. Foi encenada pela primeira vez em Recife, Pernambuco, em 1956. Na época gerou uma certa polêmica, por satirizar/criticar a sociedade nordestina. A comédia apresenta uma mistura da cultura popular e da tradição católica, com escrita que apresenta traços de linguagem oral (demonstrando a classe social do personagem). Possui, também, elementos da literatura de cordel e traços do barroco.

Produção

A adaptação da peça de Suassuna primeiro virou uma minissérie. Na mesma época o diretor do filme procurou o autor para que fizesse uma adaptação cinematográfica.

Desde então, Suassuna esteve envolvido no processo. O envolvimento do autor na adaptação, com toda a certeza, contribuiu muito para que o filme ficasse próximo da obra original, não somente em relação ao roteiro como também na escolha dos atores.

O elenco escolhido pelo diretor foi aprovado pelo autor, que deu duas declarações. A primeira sobre a escolha de Matheus Nachtergaele para viver João grilo: "Sua atuação é impecável, pois consegue passar toda a esperteza do personagem, que luta contra o patriarcado rural, a burguesia urbana, a polícia, o cangaceiro e até contra o diabo". A segunda em relação a Fernanda Montenegro como a Mãe de Jesus: "O rosto de Fernanda agora vai se juntar, na minha memória, ao de Socorro Raposo, a primeira atriz a interpretar o papel, no Recife, e que ainda hoje continua encenando, já somando oito anos ininterruptos".

As filmagens foram realizadas na cidade de Cabaceiras, no interior do estado da Paraíba.

Hoje, só de ouvir a trilha inconfundível na televisão, automaticamente preparamos a pipoca e sentamos no sofá.

A comédia possui inconfundíveis frases de efeito.




A versão cinematográfica foi um grande sucesso de bilheteria, levando mais de 2 milhões de brasileiros ao cinema.

João Grilo e Chicó também se esticaram e alcançaram os Estados Unidos, onde o filme foi chamado de "A Dog's Will" (O testamento do cachorro), e outros países da América do Sul, sempre recebendo críticas positivas.



0 comentários:

Postar um comentário

Siga por E-mail

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.