quinta-feira, 16 de maio de 2013

Uma Rua Chamada Pecado




Por Ananda Oliveira

Nome original: A Streetcar Named Desire
Ano: 1951
Diretor: Elia Kazan
Elenco:
Vivien Leigh … Blanche DuBois
Marlon Brando … Stanley Kowalski
Kim Hunter … Stella Kowalski
Karl Malden … Harold 'Mitch' Mitchell
Rudy Bond … Steve
Nick Dennis … Pablo Gonzales
Peg Hillias … Eunice
Wright King … Colecionador
Richard Garrick … Médico
Ann Dere … Matrona
Edna Thomas … A mulher mexicana
Mickey Kuhn … Vendedor

Sinopse: No sul dos Estados Unidos. Blanche DuBois é uma mimada dondoca, forçada a morar com sua irmã Stella, em um paupérrimo apartamento. O marido de Stella, Stanley Kowalski, antipatiza instantaneamente com ela e nem tenta esconder.



Após o suicídio de seu marido Blanche perde todas as propriedades da família e é demitida da escola onde trabalhava, por ter se envolvido com um aluno adolescente, agora ela só tem uma opção: hospedar-se por algum tempo na casa de sua irmã, Stella, e de seu cunhado, Stanley Kowalski, em Nova Orleans. A estadia de Blanche causa desconforto ao casal, situação negada por Stella e reforçada pela repulsa que Stanley sente da cunhada. 

O filme é adaptação de uma peça de Tennessee Williams, que também possui o mesmo nome.  O próprio autor adaptou o roteiro para o cinema, com ajuda de Oscar Saul. O que resultou em modificações do texto devido a exigência da censura, mas fora isso não houve muitas alterações em relação ao original.

O diretor Elia Kazan já havia dirigido a versão teatral e inicialmente não aceitou a possibilidade de fazer a mesma no cinema. Mas ao pedido de Williams aceitou. Kazan conseguiu “maquiar” algumas cenas para burlar a censura, porque se determinados cortes fossem feitos a história perderia completamente o sentido.  

A trilha sonora do filme possui sensualidade, com grande influencia do Jazz que na época era uma novidade no mundo da musica.


A atuação de Marlon Brando foi surpreendente e de grande destaque no filme. Ele apresenta Stanley ao público de uma forma sensual e viril.

É nesse filme que vemos a famosa cena da escada. Após uma discussão ocorrida em casa Stella e Blanche vão para o andar de cima. Stanley atordoado e arrependido grita seu nome, em esperança que seu amor volte.



O interessante notar esse filme é que os personagens são movidos por emoções fortes que chegam a ser irresistíveis e contraditórias. Sendo combinado com a forma chocante que o filme apresenta seus assuntos, sutilmente.

O filme, assim como a peça de teatro, gerou grande polemica na época. Mas isso não foi um ponto negativo, já que agradou a crítica.



"E eu sou o rei aqui dentro, é bom que não se esqueçam disso.” 

Curiosidades

Oscar (1952)

Vencedor:
Oscar de melhor atriz (Vivien Leigh); Oscar de melhor atriz coadjuvante (Kim Hunter); Oscar de melhor ator coadjuvante (Karl Malden) e Oscar de melhor direção de arte (Richard Day)

Indicado:
Ator (Marlon Brando); Fotografia em preto-e-branco; Figurino; Diretor; Trilha sonora; Filme e Roteiro adaptado Uma Rua Chamada Pecado



0 comentários:

Postar um comentário

Siga por E-mail

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.